• Theo Stoo

Desafio dos 21 dias - Dia 4



Se você ainda não está por dentro, leia nosso post Desafio dos 21 dias - Dia 0.


Nesta altura do desafio, você já conheceu seu perfil empreendedor, está caminhando para encontrar seu propósito de empreender, tem estratégias para lidar com o medo e agora entra no último dia dedicado à você (pelo menos exclusivamente, já que você estará ligado ao negócio em todos os detalhes e processos).

Este último dia vem com uma dica que você aprende hoje, mas deve seguir pelo restante do desafio, e se gostar do resultado, pro resto da vida!


Já sei o que tenho que fazer. Mas será que consigo?


Muita gente acha que ou você nasce com determinadas características, ou nunca conseguirá desenvolvê-las. Acreditam que algumas pessoas são "abençoadas"com o dom para música ou artes, por exemplo. Que as pessoas nascem mais ou menos inteligentes.

Usando um exemplo do nosso último dia: o medo da timidez. Acreditamos que nascemos tímidos ou extrovertidos, e que isso é uma característica nossa que não pode ser mudada. Mas isso não é verdade. As crenças que temos a respeito de nós mesmos podem ser determinantes no que diz respeito ao nosso sucesso, erros ou fracassos.


Sabe aquela máxima:

"Se você pensa que pode ou se pensa que não pode, de qualquer forma você está certo." de Henry Ford?

É um bom resumo para definir o poder da forma como pensamos a respeito da nossa capacidade.


Uma teoria de Carol Dweck determina que temos dois tipos de "mindset" ou modelo mental: o mindset do crescimento e o mindset fixo. Podemos entender o mindset como sendo nossas atitudes mentais. Segundo Carol, o mindset não é apenas um traço de nossa personalidade, ele define nossa relação com o trabalho e com as pessoas, e a forma como educamos nossos filhos. É um fator decisivo para que todo nosso potencial seja explorado. Todos temos os dois mindsets. Em alguns momentos predomina um, noutros o outro. O importante é observarmos qual deles está operando mais.


Você sabe qual mindset é dominante hoje no seu dia a dia? Que tipo de crenças você tem sobre si mesmo que pode lhe impedir de melhorar e se desenvolver? Você já desistiu de tentar por medo de fracassar? Faça o teste aqui para descobrir.



Após fazer o teste, você já deve saber quais dos dois mindsets está mais presente nas suas atitudes. Mas como fazer para mudar ou melhorar? A resposta é CONHECIMENTO e OBSERVAÇÃO. Quanto mais você souber sobre estes dois tipos de atitudes mentais, melhor saberá identificar com qual toma decisões no dia a dia. E a observação atenta destas atitudes vai lhe dar a oportunidade de virar a chave, quando estiver condicionado a utilizar o mindset fixo.


Mindset fixo


As pessoas com mindset fixo acreditam que nasceram com uma cota de inteligência e que nada pode fazer para desenvolvê-la ou aprimorá-la. Por ter essa crença limitante, estas pessoas evitam desafios e experiências novas, com medo de parecerem menos inteligentes que as outras. Isso dificulta o desenvolvimento, a mudança e a aprendizagem.

O medo do fracasso e das adversidades detém estas pessoas, pois errar se torna algo insuportável que as expõem a julgamentos, avaliações, rótulos e rejeição. Para fugir disso, tendem a atribuir culpa aos outros, pois ter problemas ou dificuldades para eles é sinal de deficiências ou fraquezas.

São muito resistentes ao risco. Ao invés de aceitar um desafio ou uma experiência, o indivíduo fica paralisado porque não acredita que isso contribui para ampliar suas habilidades.

Acreditam que o sucesso consiste em provar que você é inteligente ou talentoso, se auto afirmar. Para eles, o talento sozinho cria o sucesso sem esforço.

Calma, não se preocupe se o resultado do teste lhe indicou que este é seu ponto de partida. Você vai ver mais pra frente como pode melhorar.


Mindset de Crescimento


O Mindset de Crescimento é o que nos faz avançar e acreditar que podemos nos aperfeiçoar naquilo que acreditamos não sermos bons ainda. Os que utilizam este mindset acreditam que sua inteligência melhora cada vez mais pela aprendizagem e que o caminho do sucesso está no resultado do seu trabalho intenso. Para eles, o esforço é o que o torna mais inteligente e talentoso.

Estas pessoas estão sempre abertas para aprender algo novo. Gostam de desafios. Aquilo que ainda não conhecem as estimulam. Focam mais no processo e o resultado que mais buscam é o do aprendizado.

Enxergam o fracasso como uma oportunidade para crescer e por isso não se abalam tanto com os erros e possuem um nível de satisfação maior na vida. Têm mais facilidade de perdoar, deixar de lado a culpa e seguir adiante.

Acreditam que nossas habilidades podem ser cultivadas, nossos conhecimentos podem ser aperfeiçoados, temos capacidade para crescer e mudar.


O poder do "ainda"


Como podemos direcionar nosso mindset do fixo para o de crescimento? Vamos dar uma dica que própria autora da teoria utiliza: Acredite no pode do "ainda".


A palavra “ainda” te dá a percepção de um ponto crítico que pode ser desafiado. Ao dizer "ainda não foi dessa vez", você cria a oportunidade de melhorar a cada tentativa.

Falar dessa maneira indica que existe uma curva de aprendizagem, dá um caminho para o futuro mais desenvolvido. Usar a palavra "ainda" constrói pontes para o lugar que deseja alcançar.


Agora que já sabe do poder do "ainda" faça uma lista com os pontos que "ainda não chegou lá" e construa esta ponte para o desenvolvimento contínuo que o permitirá realizar seus sonhos e projetos.




Não fique por fora! Siga-nos nas nossas Redes Sociais: Facebook e Instagram.


Ficou com dúvidas? Nos manda um e-mail, liga ou dá uma passadinha!



0 visualização

© Station BC 2018

  • Instagram - White Circle
  • Facebook - White Circle

Rua Tailândia, 72 - Sala 14 - Nações, BC

47 3311.6977